Célula V.I.D.A., da Mondial Assistance, participa da festa de Dia das Crianças no projeto assistencial JEDA

voluntarios-editado

Ao todo, 400 crianças participaram da celebração, que contou com diversas atividades lúdicas e muitas comidinhas típicas

No dia 15 de outubro, os participantes do Célula V.I.D.A., programa de voluntariado formado por colaboradores da Mondial Assistance, líder global em assistência 24 horas, participaram da festa de Dia das Crianças no JEDA (Associação Civil Projeto Juventude Esperança do Amanhã), uma instituição filantrópica sem fins lucrativos que atende crianças e adolescentes em situação de risco pessoal e social na região do ABC paulista.

O evento foi preparado pelo JEDA com ajuda de voluntários da comunidade, grupo dos Escoteiros e empresas da região. Cerca de 400 crianças aproveitaram um dia diferente com muita diversão e aquelas comidinhas de festa que todo mundo gosta: cachorro-quente, pizza, bolo, brigadeiro, sorvete e refrigerante.

editado-certoA programação contou com brincadeiras, apresentações artísticas, música, pula-pula, atividades com os escoteiros, cantinho da beleza e bingo. Os voluntários da Mondial Assistance ajudaram a servir as comidas e bebidas, realizaram pintura facial, esculturas em balões, auxiliaram na organização das atividades e foram responsáveis pela cobertura oficial do evento.

A Mondial Assistance contribuiu ainda fornecendo a cobertura da quadra onde algumas atividades foram realizadas e a alimentação servida, além das doações feitas pelos seus próprios colaboradores.

O Analista de atendimento da Mondial Assistance, Ronaldo Rocha, participou pela primeira vez de uma ação do Célula V.I.D.A. e conta como foi sua experiência: “Fazer parte de uma celebração como essa me possibilitou enxergar no próximo uma oportunidade de ser alguém melhor. A ação contribuiu tanto para minha vida pessoal como profissional e isso eu levarei isso para sempre. Ajudar ao próximo deveria ser um princípio básico da sociedade atual, pois nos ajuda a evoluir como seres humanos”, conclui.