Mães guardam em média R$ 148 por mês em planos de previdência privada, aponta Brasilprev

Veja quais são os 10 seguros que você deve ter mesmo que seja para não usar.

Estudo da companhia mostra que elas representam quase 50% do produto “Brasilprev Júnior”, destinado a jovens de 0 a 21 anos

A Brasilprev, especialista em previdência privada, fez a partir da sua base de clientes em todo o Brasil dos planos PGBL e VGBL, um levantamento em que constatou que mães investem em média R$ 148 por mês nos produtos Brasilprev Junior. Elas representam quase 50% de toda a base de clientes PGBL e VGBL desses planos, que são voltados para o futuro de crianças e adolescentes.

Quanto ao perfil, têm idade em torno de 47 anos. Já em relação aos jovens beneficiados, a maior parcela – 42% do total – tem entre 7 e 14 anos. A média de idade deles é de 11 anos, dois a menos que em 2016, o que representa que esse investimento tem sido feito cada vez mais cedo.

A maioria das mães está localizada na Região Sudeste (42%), seguidas pelas Regiões Nordeste (21%), Sul (19%), Centro-Oeste (11%) e Norte (6%).

Soraia Fidalgo, superintendente de Gestão de Clientes da empresa, comenta: “Lançado pioneiramente pela Brasilprev em 1997, o produto criou um novo segmento dentro do setor de previdência privada. Ele é um meio para que adultos acumulem recursos para crianças e adolescentes e realizem projetos de vida ainda quando os pequenos são jovens, como por exemplo a primeira faculdade, um curso profissionalizante ou até um intercâmbio. Um movimento interessante é que quanto mais próximo o grau de parentesco maior a proporção na base de clientes, por isso as mães são uma fatia importante dentre os compradores destes planos”.