De olho na reforma da Previdência, Mongeral Aegon apresenta nomes para o recém-formado Conselho Consultivo

Experientes personalidades do setor de seguros farão parte de novo departamento da companhia

Home \ Geral \ De olho na reforma da Previdência, Mongeral Aegon apresenta nomes para o recém-formado Conselho Consultivo
De olho na reforma da previdência, Mongeral Aegon apresenta nomes para o recém-formado Conselho Consultivo

A Mongeral Aegon decidiu iniciar 2019 com mudanças. A partir de março, a companhia passa a ter um conselho que articulará com o setor de estratégia a fim de traçar metas positivas para empresa. Nomes como Marco Antônio Gonçalves, ex-presidente da Bradesco Seguros, foram selecionados para ter certeza da eficiência dessa iniciativa.

O cenário macroeconômico favorece a criação do conselho. Atualmente, temas como reforma da previdência, precarização do sistema público de saúde e impactos da tecnologia no setor de seguros, são debates que estão polarizados na sociedade. Hélder Molina, presidente da Mongeral Aegon, explicou que chegou o momento de o Brasil fazer a reformulação do seu sistema previdenciário.

“O indivíduo vai ter que se preocupar mais consigo e deixar o Estado de lado”. Embora seja necessária, Molina diz que a reforma é um delicado tema que os governos temem em tratar. “Os governos vão passando um para o outro, pois é uma medida impopular”, finaliza.

Leia também

A importância dos conselhos recursais no sistema nacional

BNDES lança linha de crédito mais simples e ágil para micro e pequenas empresas

Saiba quais são os carros usados que menos desvalorizam

O Conselho Consultivo é formado por:

– Presidência: Andrea Levy, formado em engenharia, é membro do Board na Mongeral Aegon há mais 14 anos;

– Vice-presidência: Marco Antônio Messere Gonçalves, formado em direito, atua há 40 anos no mercado de seguros, tendo dedicado a maior parte da sua carreira ao desenvolvimento e gestão de modelos de distribuição, de produtos e de serviços;

– Gilmar Melo Mendes, doutor em economia, professor e pesquisador da Fundação Dom Cabral;

– Helio Zylberstajn, professor do Departamento de Economia da Universidade de São Paulo e conselheiro da Fecomércio-SP e da Fiesp;

– Luís Roberto Cunha, professor do Departamento de Economia e Decano do Centro de Ciências Sociais na PUC-Rio;

– Paulo Delgado, professor e sociólogo, deputado federal por mais de 30 anos.

Sergio Vitor

LEAVE YOUR COMMENT

O seu endereço de e-mail não será publicado.