O Seguro de crédito cresceu em 2018 mesmo com instabilidade econômica e política

A percepção de valor do seguro em um cenário instável é maior e isso é um dos fatores que impactam o crescimento da modalidade

Home \ Geral \ O Seguro de crédito cresceu em 2018 mesmo com instabilidade econômica e política
Seguro-de-Crédito

2018 foi um ano de altos e baixos tanto para política quanto para economia. Esses fatores possibilitaram um crescimento considerável do setor de seguro de crédito, cujos prêmio emitidos demonstraram aumento de cerca de 55%. Os dados da Susep (Superintendência de Seguros Privados) apontam um total de R$507,70M em 2018 contra R$326,50M de 2017.
De acordo com Luciano Mendonça, Diretor Comercial da Euler Hermes, dois fatores foram chave para esse crescimento no último ano: “As incertezas políticas aumentaram a percepção do risco no Brasil e a tímida retomada da economia incentivaram os empresários a procurarem alternativas para se protegerem contra o risco de perdas em suas carteiras de clientes, além de buscar outras soluções para melhorar o fluxo de caixa e rentabilidade”, explica.
Para a Mendonça, esses fatores resultaram em um de seus melhores anos no Brasil. “A maior proximidade com nossos clientes e a complementaridade das duas linhas de negócio – seguro de crédito e seguro garantia, trouxeram soluções mais completas e alinhadas com a necessidade de cada um”, complementa o Diretor. “O seguro de crédito está cada vez mais sendo utilizado como ferramenta de gestão de recebíveis e melhora da rentabilidade. Ainda existe uma associação forte com proteção, porém não é apenas esse o papel do seguro, mas sim antecipar possíveis riscos e agregar informações para tomada de decisão dos diretores financeiros das empresas.”
No entanto, apesar dos bons resultados do ano passado, 2019 ainda é um período desafiador e de muitas incertezas. “Vemos o país com bastante otimismo e apostamos que a aprovação da reforma previdenciária vai permitir crescimento para as empresas e a população”, finaliza Mendonça.