Últimas notícias

Revista Seguro Total

Foco Total em Você. Há 20 anos!

Redação
[email protected]

Telefone
+55 (11) 3884-5966

Endereço
Av. Prof. Alfonso Bovero, 562
Pompeia, São Paulo – SP
CEP: 01254-000

Siga nas redes

Alunos de Medicina e Psicologia realizam atendimentos on-line à população

Estudantes, sob supervisão de professores, atenderão via chat em site criado pelo Hospital para orientações relativas à Covid-19


Alunos de Medicina e Psicologia, sob supervisão de docentes das respectivas faculdades, farão atendimentos on-line à população com orientações voltadas ao enfrentamento da pandemia de Covid-19. O serviço via chat ficará disponível de segunda a sexta-feira, das 9 às 17h, por meio do hotsite criado pelo Hospital PUC-Campinas, que visa informar a sociedade sobre várias questões relativas à doença, como causas, sintomas, prevenção, entre outras.

De acordo com Carlos Augusto de Mattos, diretor Clínico do Hospital, a página tem por objetivo garantir conteúdo de qualidade, com informativos e boletins epidemiológicos, que possibilitem a preservação da saúde mental da sociedade nesse período de crise. “É uma iniciativa de alunos, professores e profissionais da saúde, que buscam orientar as pessoas sem que elas precisem ir a instituições de saúde”, afirma.

Para a Profa. Cristiane Valli, diretora da Faculdade de Psicologia da PUC-Campinas, a colaboração voluntária de estudantes e professores diante do estado de calamidade pública, além de atender a um dever ético do profissional da saúde, reflete um compromisso de cidadania. “A Faculdade de Psicologia não mede esforços para contribuir nesse momento tão delicado que vivemos. Três ações estão sendo realizadas paralelamente, garantindo assistência psicológica remota a todos os familiares de pessoas assistidas no Hospital da PUC, aos trabalhadores da saúde nas unidades básicas da região Noroeste de Campinas e à comunidade interna da Universidade”, frisa.

A docente destaca, ainda, a experiência ímpar pela qual os estudantes estão passando, tanto no aspecto formativo e profissional como na perspectiva humana. “Além do caráter circunstancial e esporádico ao qual estamos submetidos, o aluno tem a oportunidade de realizar uma prática profissionalizante no mundo real do trabalho com as suas especificidades e desafios. E o mais importante: cumprindo com o seu dever ético e de cidadão”, reforça Cristiane.

No 6º ano de Medicina, a aluna Ana Luiza Assin Squillace, que vem participando da construção da plataforma, enaltece que a iniciativa tem como proposta a participação voluntária de profissionais e futuros profissionais da área de saúde, que buscam exercer o papel de cidadãos e entregar informação confiável às pessoas, sobretudo em tempos de tantas Fake News.

“Ao produzirmos informação de qualidade, nós conseguimos evitar que a população se desloque sem necessidade a hospitais e outros centros de saúde, reduzindo sua exposição e possibilidade de contaminação. Além da proteção aos cidadãos, a ação contribui para não sobrecarregar os serviços hospitalares, uma vez que todas as forças estão sendo concentradas nas pessoas que porventura apresentem sintomas da Covid-19”, salienta a estudante.

Ela avalia, também, que a vivência tem se provado estimulante no âmbito acadêmico, tendo em vista a necessidade constante de atualização sobre a doença, que vai desde as novas medidas anunciadas pelo governo até a análise de dados epidemiológicos. “Além disso, acredito que nós alunos, enquanto futuros médicos, temos a responsabilidade de propagar informações corretas. E mais do que isso: temos o dever de fazer a diferença, de agir solidariamente, em um momento tão crítico como esse. É um aprendizado que nenhuma teoria vai ensinar”, complemente Ana.

Os atendimentos on-line, bem como as informações gerais relativas ao coronavírus, podem ser acessados pelo site, clique aqui.