Últimas notícias

Revista Seguro Total

Foco Total em Você. Há 20 anos!

Redação
[email protected]

Telefone
+55 (11) 3884-5966

Endereço
Av. Prof. Alfonso Bovero, 562
Pompeia, São Paulo – SP
CEP: 01254-000

Siga nas redes

Ir ou não ao dentista? Saiba em quais casos é recomendado procurar um profissional durante a epidemia

Recomendação é que o paciente procure um profissional somente em casos de emergência

 

Ir ao dentista em época de coronavírus também pede atenção e cuidados. O cirurgião dentista, por exemplo, precisa fazer uma anamnese com o paciente para saber se há algum risco eminente de este estar contaminado.

Perguntas como: se o paciente teve febre, se apresentou problemas respiratórios, tais como tosse ou dificuldade respiratória nos últimos 14 dias e se participou recentemente de algum encontro, reuniões ou teve contato próximo com muitas pessoas desconhecidas são alguns dos questionamentos que devem ser feitos ao paciente.

Caso o paciente tenha respondido sim para a maioria das perguntas, a recomendação é adiar a consulta e remarcar após o prazo de 14 dias, conforme orientação do CFO – Conselho Federal de Odontologia. “Paciente que informa ter apresentado alguma infecção respiratória deve ser atendido pelo dentista somente em caso de emergência odontológica”, explica o Dr. José Henrique de Oliveira, cirurgião dentista e diretor do Instituto de Previdência e Assistência Odontológica INPAO Dental.

Seguindo as recomendações do Conselho Federal de Odontologia, o INPAO Dental reforça os principais cuidados no momento da consulta odontológica entre o cirurgião dentista e o paciente:

 

  • Não permita que a sala de espera do consultório fique cheia. É imprescindível manter a distância entre as pessoas de – no mínimo – dois metros.
     
  • Paciente ou acompanhante com tosse deve fazer uso da máscara cirúrgica, obrigatoriamente.

  • Também é obrigatório o uso dos demais acessórios como equipamentos de proteção individual, luvas, óculos e proteção facial com máscaras e viseiras.
     
  • Anéis, pulseiras, cordões, brincos e relógios devem ser retirados para atender pacientes.

 

O INPAO Dental chama atenção também para a higiene ambiental, limpando pelo menos duas vezes por dia maçanetas, banheiros e pisos do consultório. “Ressalto também a higienização das mãos, com água e sabonete, lavando durante 20 segundos. Precisamos estar atentos para minimizar os impactos dessa pandemia”, finaliza Dr. Oliveira.